Páginas

domingo, 18 de janeiro de 2009

[Sr. da Pedra - Vila Nova de Gaia]
...encontro-me de mau humor constante.
um mau feitio que me aborrece
e que aborrece aqueles que mais amo
e aqueles que me esperam
com um grande par de beijinhos caloroso
e claro que me pergunto porquê.

incomoda-me a ingógnita de um futuro cada vez mais próximo.
incomodo-me ao olhar para o meu coração orientado por um cérebro cruel...

tantas vezes penso que não sinto, o que afinal sinto e continuo a sentir.
e por vezes digo quero partir para longe, ausentar-me de ti,
mas outras vezes pergunto, porque será apenas essa a solução?
não serei também eu merecedora de ti?

claro que não. nem sequer sou capaz de expressar o que sinto.
pior, faço-me crer que nada és importante para mim.
mas o coração sente-se e bate cada vez mais forte, mais destrutivo.

[estou para aqui a escrever o que sinto, porque é a única porta de saída de expressão que encontro, como pessoa que sou. sei que nada ganho com isto.]

1 comentário:

Ylenia disse...

A veces las cosas están paradas, no avanzan, no encontramos una salida, no sabemos si dejarlo todo y empezar a contar de cero, o continuar hacia delante con ello e intentar solucionarlo. Yo solo sé una cosa: "después de una tormenta siempre llega la calma".
Trata de vivir cada momento como si fuese el último y no dejes que las oportunidades se escapen, trata de ser feliz! No vivas en los recuerdos del pasado, ni trates de vivir un futuro incierto...VIVE EL PRESENTE!EL HOY, AQUÍ Y AHORA!

Un beijinho de tu amiga Ylenia!