Páginas

segunda-feira, 30 de junho de 2008

...sinto-me à espera!

não sei porquê? não consigo definir porquÊ?
mas, sinto-me à espera....

(...)

quinta-feira, 26 de junho de 2008

... e sentirmo-nos felizes por ter tempo, para viver o momento no seu tempo

mas como sabes que estas no tempo certo para viver o momento?
como sabes que conheceste uma pessoa no tempo certo?
como sabes que falaste no tempo certo?
como sabes que estiveste lá no tempo certo?

talvez a forma de acreditar... que é o tempo certo...
o torne mesmo certo...

mas pior é quando sabes que não foi no tempo certo!!

sábado, 21 de junho de 2008

abelhinha que andas pelas flores da beira rio...

abelhinha que vadias pelas flores do jardim... pelas flores dos vasos pendentes nas varandas das lindas casas... porque vadias também pela flores da beira rio???
meros encontros ... provenientes do acaso
e agora??
haverá tanto pólen nessas flores para as abelhas que aí se encontram??

saliento que foi bom.
as abelhas conseguiram partilhar o pólen e produzir algum mel...
talvez um mel com menos carinho... menos cumplicidade... menos confiante... menos seguro... menos doce...

... para tudo na vida é necessário o ponto de começo... um ponto de reencontro...
é como se tudo precise de um treino...
reiniciar por um mel menos doce.... para quem sabe alcançar o mel docinho até então acostumadas....

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Abelha vadiante - cont.

a abelha visitou a sua antiga colmeia... mas nem todas as abelhas que se estimavam... a receberam...
contudo outras abelhas vão ocupando o espaço da colmeia para produzir o seu mel...
e estas sim... acolhem e convidam a abelha vadia....
parece que a produção de mel tem vindo a diminuir...
e provavelmente a colmeia se desmorará....
ai como esta abelha fica triste....
:(

quarta-feira, 18 de junho de 2008

e a beleza do verdadeiro amor de mãe...
que ultrapassa os genes...
HOJE, presenciei um amor tão verdadeiro... que me emocionei...
hoje pensei nas coisas boas passadas... nos momentos que me fizeram feliz...
mas agora quero parar... e deixar-te para trás...
seguir outro rumo....
da forma que eu acho que consigo...
há muitas coisas que anseio nesta vida... mas será que posso ter tudo o que mais anseio?
será que me posso sentir bem... com coisas que menos anseio?

quero exprimentar ter estas coisas não tão esperadas ...
e deixar de esperar pelas que mais espero e desejo...

e quem sabe sentir-me bem com isso...
porque as coisas menos desejadas surgem repentinamente e
facilmente se podem tornar nas mais desejadas...

creio eu!!!

e agora???

porque há tempos impostos a cumprir... e que de certa forma afectam o nosso ímpeto,
porque há fardas que definem de certa forma um papel social,
porque há espaços que restringem o comportamneto e as atitudes,
porque nem sempre podes fazer, ter e ser o que queres,
porque vivemos numa sociedade que delimita uma conduta,
e fora disso???

bem, fora de todos estes contextos, quero perder a cabeça e...
agora quero deixar de pensar (:::)
e
agarrar o que tiver para agarrar...
e deixar de ser diferente...
.
.
.
porque não?
...

terça-feira, 17 de junho de 2008

sexta-feira, 13 de junho de 2008

parece estarmos a entrar na normalidade ou não normalidade do nosso dia-a-dia....(pelo menos quando estamos acostumados a algo mesmo que mau... acabamos por lhe atribuir o nome de normal...)
hoje, as prateleiras dos supermercados voltaram a sentir-se cheias... e os carros voltaram a sentir-se alimentados... e os camioes a sentirem-se apressados após determinado descanso...
talvez podesse dizer, bem estamos felizes... podemos abastecer os nossos pertences e até mesmo o nosso corpo das materias primas frescas... mas o verdadeiro problema gerador da realidade ocorrida durante estes ultimos dias resolveu-se?'....
************************************************************
e eu? eu podia estar um pouco melhor... hoje apercebi-me na vida mais uma vez a importancia do silêncio e do estar calado nos momentos certos... e se agora podesse voltar atrás? bem, calada não ficaria, mas expressaria-me atraves do silêncio...
nós, somos um ser que luta e sempre lutou pela independência e também pela autonomia... sim é dificil para mim, depender da prestação de alguém... é dificil para mim ser submissa a conselhos impostos...

quinta-feira, 12 de junho de 2008






...................................em que país estamos??


por um lado numa paralização de camiões e camionistas....
por outro lado numa loucura de festa em apoio a uma selecção nacional...

começo a pensar cada vez mais no qu nos está a acontecer....
os alimentos frescos começam a estar em falta nos supermercados... outros alimentos estam a estragar-se, devida a ausencia de transporte até ao consumidor... e tanta gente a passar fome por este mundo.....

o combustível também começa a falar nas gasolineiras das grandes cidades...... se assim continuamos o país entra em paralisia geral....

Superiores, pensem nas consequencias ..... abram os olhos.....

começo a ter medo do país em que vivo... começo a ter medo do que possa vir acontecer dentro de algum tempo....

.....

no entanto, vivemos eludidos por uma selecção...que joga bonito e bem.... e aí os protetos são outros....
carros agitados e barulhentos nas ruas de Coimbra em marcha (tal como tive o prazer de observar, hoje...) brindes... uma grande festa.... aí já ninguem pensa nos custos de combustivel... e que ganhos temos nós cidadãos com isso???

só se forem psiquicos...pela ocupação e distracção causada....

segunda-feira, 9 de junho de 2008


... à procura de liberdade de pensamento

porque brilhas nas estrelas que observo no céu escuro da noite... e mais do que brilhar ... vejo a refração desse raio luminoso noutras direcções....
no mar refletes nos meus olhos, através do translucido azul ondulante...
no meio da multidão fazes-me sentir só, pela tua ausência...
e na mistura de aromas da natureza... procuro a tua fragância ...
ainda recebo o calor das radiações solares... mas mantenho-me fria...

mas de tudo o que mais me atormenta é a tua presença no divagar do meu pensamento...


[... um dia digo-te porquê... COMO preferia a inexistência deste porquê...]

sexta-feira, 6 de junho de 2008

FRACOS!!!

fraco, quem não exprime os seus sentimentos...
fraco, quem ama e não diz que ama...
fraco, quem atenua o sentimento, na companhia oportuna...
fraco, quem foge de quem admira...
fraco, quem ri e está a sofrer...
fraco, quem não gosta e finge que gosta...
fraco, quem não enfrenta os seus problemas...
fraco, quem pensa que a distãncia é solução...
fraco, quem diz "o tempo cura tudo"...
fraco, quem repete um erro...
fraco, quem cai na seduação de outrem...
fraco, quem julga "não preciso de ninguém"...
fraco, quem não faz os seus próprios juízos...
fraco, ...