Páginas

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

terça-feira, 21 de outubro de 2008

ainda me lembro.... como lidava com um sentimento que não sabia que existia...
evitava-te, resmungava-te, acusava-te, da forma mais grosseira que tinha oculta apenas para ti... mas depois sofria (isolada no meu mundo) porque não era assim que eu te queria tratar...
ainda me achavas um ser estranho... alguém que mudava de comportamento instantaneamente...
mais tarde, descobri o porquê deste meu comportamento...
"estavas tão perto de mim... mas estavas tão longe ao mesmo tempo... e como menina que era não sabia lidar com o sentimento novo que sentia... talvez enciumada fosse fria para ti..."
muito tempo passou...
chegas-te a afastar-te de todos... voltas-te... mas por algum tempo senti-te a ti também frio...
e eu cresci... um pouco mais... e tudo se mantém... o que mudou foi apenas a maneira que aprendi a lidar com este sentimento...
hoje não te resmungo enciumada... hoje não te acuso... hoje não te evito...
hoje tu também estás menos frio... estás mais querido... mais atencioso... mais prestável...
apesar de tudo... gosto mais assim...
eu de bem contigo e a sentir-te de bem comigo...



(sempre soube que na vida não se tem tudo o que se quer e muito menos quando se quer... as vezes ainda me pergunto se será tanto assim... talvez se me revelasse fosse diferente... mas não faz parte de mim... esta acção... vivo como tenho vivido até então... talvez um dia seja diferente... talvez um dia me livre de todo este sentir... ou um dia me ausente para um sempre de ti...)

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

...nunca tive tanta vontade de me fazer à vida!

"...O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem..."

Taieli Cristina de Souza


(um passo de cada vez... eu vou conseguir...)



quinta-feira, 16 de outubro de 2008

depois fiquei a pensar...

lançaste-me a dúvida, de uma forma semelhante,
a uma situação lançada por mim à um tempo atras...
depois fiquei a pensar...
a minha reacção foi semelhante à tua...

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

um segredo fechado - Classificados

Longe daqui,
Tens um segredo guardado,
Para abrir,
Num lugar mais desejado,
Num lugar onde possas saber,
Que por ser segredo não podes dizer;

Serás tu a sombra que olhas no chão,
Serás a promessa que trazes na mão,
De que serve o teu disfrace e o teu secreto olhar,
Se não tens ninguém a quem te revelar,
Serás o silêncio ou um sonho desfeito,
Será teu o grito que arrancas do peito,
De que vale teres a Lua e o Céu inteiro para voar,
Se não tens ninguém a quem te puder dar;

Longe daqui,
Tens um desejo fechado,
Para abrir
Num lugar mais arejado,
Num lugar onde possas saber,
O que há já muito tempo ficou por dizer;

Serás tu a sombra que olhas no chão,
Serás a promessa que trazes na mão,
De que serve o teu disfrace e o teu secreto olhar,
Se não tens ninguém a quem te revelar,
Serás o silêncio ou um sonho desfeito,
Será teu o grito que arrancas do peito,
De que vale teres a Lua e o Céu inteiro para voar,
Se não tens ninguém a quem te puder dar;

Fixaste o teu olhar no meu,
Ficaste longe daqui,
Tu estás longe de ti,
Tão longe de nós,
Podes parar de saltar,
Noutro lugar;

Serás tu a sombra que olhas no chão,
Serás a promessa que trazes na mão,
De que serve o teu disfrace e o teu secreto olhar,
Se não tens ninguém a quem te revelar,
Serás o silêncio ou um sonho desfeito,
Será teu o grito que arrancas do peito,
De que vale teres a Lua e o Céu inteiro para voar,
Se não tens ninguém a quem te puder dar;


[é um segredo fechado em mim desde à muito tempo... e por ser segredo nunca o revelei... e talvez nunca o revele... às vezes dou comigo a pensar que aprendi a viver com este segredo... a verdade é que a intensidade deste segredo aumenta cada vez mais dentro de mim... e só arrasto um medo... o de não aguentar e auto destruir-me psiquicamente por não o conseguir revelar... mas conseguirei guardar este segredo para sempre? não quero arrastar coimgo para sempre um segredo desta intensidade... gostava de o revelar... mas tenho medo de sofrer mais ao revelar do que no segredo fechado...]

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

... vou esperar pelo amanha

há dias em que acordamos cheios de vontade para a vida,
nada nos mete medo, não existem barreiras nem limites...
existem apenas metas a atingir...

MAS, há outros dias [são estes que me preocupam]
em que reconheces tudo o que tens para fazer,
sabes tudo o que queres,
MAS, faltam as forças... faltam os recursos...
e passas o dia a pensar no que queres e tens para fazer
e chegas ao fim do dia e nada fizeste...

apenas te resta uma coisa...
esperar pelo dia de amanha...
e viver um dia de cada vez...

[talvez no dia de amanha me sinta diferente...
talvez amanha seja capaz de produzir vida...]

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

o segredo do sucesso

frustração é não ter amigos,
é não ser amiga...
é não saber dar uma palavra certa a um amigo,
é não saber ouvir,
é não saber sorrir,
é não saber valorizar a familia boa que se tem,
é não saber refletir na vida,
é não saber o que se quer,
é não ter objectivos definidos......

se sabes, tens e fazes tudo isto...
és especial...

hoje aprendi/tive oportunidade para refletir mais uma coisa...
para gostarmos de ser o que somos,
para gostarmos de fazer o que fazemos,
para termos sucesso no que ambicionamos,
precisamos de trabalhar para isso...
assim alcançamos o pretendido...
e damos ao nosso cerebro...
motivação, satisfação...

tudo graças à Dopamina que se liberta quando tal acontece...
e satisfação traz satisfação
e motivação traz ainda mais motivação...
crê mais em ti...
nunca é tarde para trabalharmos no que queremos :)
estamos sempre a tempo...