Páginas

terça-feira, 21 de outubro de 2008

ainda me lembro.... como lidava com um sentimento que não sabia que existia...
evitava-te, resmungava-te, acusava-te, da forma mais grosseira que tinha oculta apenas para ti... mas depois sofria (isolada no meu mundo) porque não era assim que eu te queria tratar...
ainda me achavas um ser estranho... alguém que mudava de comportamento instantaneamente...
mais tarde, descobri o porquê deste meu comportamento...
"estavas tão perto de mim... mas estavas tão longe ao mesmo tempo... e como menina que era não sabia lidar com o sentimento novo que sentia... talvez enciumada fosse fria para ti..."
muito tempo passou...
chegas-te a afastar-te de todos... voltas-te... mas por algum tempo senti-te a ti também frio...
e eu cresci... um pouco mais... e tudo se mantém... o que mudou foi apenas a maneira que aprendi a lidar com este sentimento...
hoje não te resmungo enciumada... hoje não te acuso... hoje não te evito...
hoje tu também estás menos frio... estás mais querido... mais atencioso... mais prestável...
apesar de tudo... gosto mais assim...
eu de bem contigo e a sentir-te de bem comigo...



(sempre soube que na vida não se tem tudo o que se quer e muito menos quando se quer... as vezes ainda me pergunto se será tanto assim... talvez se me revelasse fosse diferente... mas não faz parte de mim... esta acção... vivo como tenho vivido até então... talvez um dia seja diferente... talvez um dia me livre de todo este sentir... ou um dia me ausente para um sempre de ti...)

2 comentários:

depassagem disse...

demais...adorei o teu blog.
boas reflexoes, boas caminhadas!

Carlos Bruno disse...

gostei mt desse teu texto, e ainda hoje me sinto assim...

quem sabe se um dia me revelo, mas tb n faz parte de mim. Assim é mais dificil...
beijinho grande ambiguidona do carlos bruno ( de expressaodemim)