Páginas

domingo, 25 de abril de 2010

Num verdadeiro Paraíso...


[25 de Abril em Tróia]
Fico a pensar no interesse económico que se idealizou nesta península do estuário do Rio Sado. E para quê a demolição das torres? E para quê a construção do Resort? Se queriam atrair os Ricos para este grande paraíso, o que conseguiram foi afastar o povo que dava lhe dava valor e essência.
Deparei-me com um local visitado por alguns turistas, mas poucos olhando para a capacidade de alojamento de todo o complexo turístico. São muitas as moradias fechadas sem moradores. São muitos os jardins com árvores a secar. É longa a pista de cicloturismo, onde não se vêm bicletas a circular. São atraentes os passeios onde poucas pessoas se vêm passear.
Tem uma passagem fluvial para Setúbal, mas que fica ida e volta para cima dos 4 euros. Um bar na praia, onde tres gelados e uma garrafa de agua fica por 10,30 euros.
Falta gente rica e consequentemente negócio... Ricos, não vão para um paraíso onde nem um estabelecimento com revistas existe, nem um supermercado... Ricos, procuram as Caraíbas, ou o Hawai... Sei lá!!!
Falta gente pobre e consequentemente vida na península, porque o pouco que existe e a acessibilidade ao paraíso não é acessivel monetariamente a todas as pessoas, quando podem fazer praia do outro lado do Rio, olhando para o paraíso como paisagem...
Foi deslumbrante olhar o mar bem azulinho contrastando com a areia bem branquinha... que mistura perfeita.
Foi excitante sentir a areia bem quente nos meus pés... e depois o banho que me fez sentir purificada...
fiquei sem palavras... ao olhar e sentir tal paraíso...
Não levei bikini, nem toalha de praia... mas não deixei de usufruir de um belo mergulho na água e um belo escaldão do sol.

1 comentário:

sexta13 disse...

Viva,

Tróia han? Bem bom...Vida boa :)

É bom ver tanta felicidade junta.

Beijoca e tudo de bom ;)

Sexta13